Microscopista certificados para o diagnóstico da Malária

Em Moçambique, a malária é endémica e apresenta um alto nível de transmissão, representando uma das principais causas de morte no País. O diagnóstico laboratorial é crucial para o manuseio correcto dos casos, assim como informação relativa às espécies de Plasmodium em circulação.
A malária por Plasmodium falciparum é a mais comum no nosso país, sendo responsável pelo elevado número de casos diagnosticados e de mortalidade a nível nacional. Crianças menores de 5 anos, mulheres grávidas e populações não imunes constituem um grupo de risco para esta parasitose. 
Neste contexto, o Laboratório de Parasitologia do Instituto Nacional de Saúde (INS) realiza de 20 de Março a 07 de Abril do ano em curso, o treino de certificação de microscopistas para o diagnóstico da malária, com o objectivo de garantir melhores resultados laboratoriais.
O treino conta com a participação de técnicos de saúde do INS, da província de Cabo Delgado, Tete, Zambézia e de Nampula, a colaboração do Programa Nacional de Controlo da Malária e financiamento do Centros de Controle e Prevenção de Doenças PMI/ Malaria Care. O treino é ministrado por técnicos certificados para o nível 1, pertencentes à Organização Mundial da Saúde-Afro/Genebra.