INS forma novos mestres em Ciências de Saúde

Tendo iniciado em 2014 com 16 mestrandos (06 dos quais da área clínica e 10 da área biomédica), a conclusão do mestrado foi caracterizado pela apresentação de um total de 13 dissertações de mestrandos provenientes das províncias de Maputo, Inhambane, Sofala, Zambézia, Nampula e Niassa, numa cerimónia que contou com a presença de membros da Direcção do INS, da Fiocruz para área do Ensino e docentes do curso.

O director geral do INS, Ilesh Jani, felicitou a todos os estudantes pela conquista do nível de mestre e salientou que o feito constitui o início da carreira académica de cada mestre para a o incremento da actividade de pesquisa em Ciências de Saúde no país e no INS em particular.

Na sequência, Ilesh agradeceu aos professores da Fiocruz, coordenadores do curso, os orientadores das dissertações, os membros do secretariado e aos financiadores a nível do governo moçambicano, brasileiro incluindo o governo de Flandres, os quais jogam um papel relevante para que se tornasse possível a conclusão de mais uma edição do Mestrado em Ciências de Saúde.

Por sua vez, Wilson Sivino (ex-director do IOC e um dos docentes do mestrado) disse na ocasião ter sido uma honra e um grande aprendizado ter trabalhado com os estudantes do mestrado ora terminado e os elogiou pela determinação que tiveram durante a formação. Sivino aproveitou o momento para, em nome da Fiocruz, demonstrar a sua satisfação pela parceria Fiocruz/INS e pela forma eficaz com que tem sido desenvolvida pela direcção do INS.