INS disponibiliza “kits” de emergência para a colecta de amostras de sangue e secreções orais e nasais

O Instituto Nacional de Saúde (INS) disponibilizou, a 5 de Fevereiro corrente, “kits” de emergência para a colecta de amostras de sangue, secreções orais e nasais para as províncias de Cabo Delgado, Nampula, Tete e Sofala, com o objectivo de colher amostras de casos suspeitos do coronavírus a serem enviadas para o INS em Maputo.

Segundo Sofia Viegas, Directora Nacional para área de Laboratórios de Saúde Pública do INS, o kit foi produzido pela instituição e respeita todos os requisitos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde, para a colheita e transportes de amostras.

“Cada kit produzido no país tem capacidade de recolher 15 amostras e segue os padrões de empacotamento recomendados intencionalmente para garantir que durante o processo, a amostra não seja derramada e afecte o meio ambiente e quem a transporta”, disse.

O INS estabeleceu sistemas de referenciamento que definem a rota a ser usada a partir do local onde o material é colhido até chegar à sede do INS, em Marracuene, local de testagem.

Viegas frisou que o tempo de resposta estabelecido é de 24 horas, a partir do momento que a amostra chega ao laboratório, mas este intervalo poderá ser inferior, dependendo  da demanda de testes que existirem no laboratório.